29/04/2010

22 Cêntimos para o PS

Ainda pensavam que atestar nas bombas dos supermercados era uma grande vantagem! Vejam, agora na Galp e façam a conta 50 litros x 0,22€ = 11,00€. É verdade!... Só para os militantes do PS! 0,22€/Litro de desconto em combustível!! Dá para acreditar?! Assim, percebe-se porque pagamos os combustíveis mais caros! É para outros, sem um pingo de vergonha, terem estes esquemas e os pagarem mais baratos. E Ainda vão dizer que está a aumentar o número de militantes no partido... Porque será??!!!



A PETROLÍFERA NACIONAL!!!
Isto sim é que é um PAÍS! Até dá gosto pagar impostos!...
EXIJO um desconto igual!!!
Também pago impostos. E muitos!!!
"Governo recorreu à Golden Share que detém na Galp para proporcionar melhores condições de vida a outros portugueses..."

Que é isto???


Eu não sou Português???


O governo governa o PS ou o país???


Eu sou o país!!!

12/04/2010

Chamam-lhe Democracia :)

É um ultraje nacional a jornaleirada asquerosa proporcionar aos partidos políticos todas as ocasiões para a sua suja propaganda partidária feita

Este artigo é um pouco longo, mas como explicar factos e circunstâncias sobre as quais a jornaleirada e desinformadora e o interesse da corrupção política têm sistematicamente persistido em enganar a população, mentindo e encobrindo num conluio vergonhoso e irresponsável? Nesta altura, a maioria das pessoas assim mentalizadas, nem conhecee o que é uma democracia nem como nela se vive. Esta maioria está convencida de que sabe e bem, facto que, logicamente, a impede mesmo de saber.

Um artigo sobre este assunto foi há pouco aqui publicado, mas a persistência doentia merece nova alusão. Este género de aproveitamento não é facto constatado em países que se querem democráticos. Desta vez foi com o PSD, mas com os outros não é melhor. As datas dos seus debates são geralmente escolhidas, não em função do que ocorre dentro dos próprios partidos, como eles afirmam mentindo, mas em função do impacto que pretendem causar numa população embrutecida por falta de esclarecimento informativo, imparcial e útil, da jornaleirada ordinária. Do que falam, idem. Pouco vemos ou ouvimos sobre as podridões internas, mas sobre o que nos querem impingir.

11/04/2010

ESCÂNDALO NA UE!!!

Você já reparou que os políticos europeus estão a lutar como loucos para entrar na administração da UE? E por quê?

(foi traduzido de um original em francês, recebido por e-mail)

Simplesmente, escandaloso,

Foi aprovada a aposentadoria aos 50 anos com 9.000 euros por mês para os funcionários da EU!!!. Este ano, 340 agentes partem para a reforma antecipada aos 50 anos com uma pensão de 9.000 euros por mês. Sim, você leu correctamente! Para facilitar a integração de novos funcionários dos novos Estados-Membros da UE (Polónia, Malta, países da Europa Oriental ...), os funcionários dos países membros antigos (Bélgica, França, Alemanha ..) receberão da Europa uma prenda de ouro para se aposentar. Porquê e quem paga isto?

Você e eu estamos a trabalhar ou trabalhámos para uma pensão de miséria, enquanto que aqueles que votam as leis se atribuem presentes de ouro. A diferença tornou-se muito grande entre o povo e os "Deuses do Olimpo!" Devemos reagir por todos os meios começando por divulgar esta mensagem para todos os europeus. É uma verdadeira Mafia a destes Altos Funcionários da União Europeia ....

Os tecnocratas europeus usufruem de verdadeiras reformas de nababos... Mesmo os deputados nacionais que, no entanto, beneficiam do "Rolls" dos regimes especiais, não recebem um terço daquilo que eles embolsam.

Vejamos! Giovanni Buttarelli, que ocupa o cargo de Supervisor Adjunto da Protecção de Dados, adquire depois de apenas 1 ano e 11 meses de serviço (em Novembro 2010), uma reforma de 1 515 € / mês. O equivalente daquilo que recebe em média, um assalariado francês do sector privado após uma carreira completa (40 anos)..

O seu colega, Peter Hustinx, acaba de ver o seu contrato de cinco anos renovado. Após 10 anos, ele terá direito a cerca de € 9 000 de pensão por mês. É simples, ninguém lhes pede contas e eles decidiram aproveitar ao máximo. É como se para a sua reforma, lhes fosse passado um cheque em branco. Além disso, muitos outros tecnocratas gozam desse privilégio:
1. Roger Grass, Secretário do Tribunal Europeu de Justiça, receberá € 12 500 por mês de pensão.
2. Pernilla Lindh, o juiz do Tribunal de Primeira Instância, € 12 900 por mês.
3. Damaso Ruiz-Jarabo Colomer, advogado-geral, 14 000 € / mês.
Consulte a lista em:
http://www.kdo-mailing.com/redirect.asp?numlien=1276&numnews=1356&numabonne=62286

Para eles, é o jackpot. No cargo desde meados dos anos 1990, têm a certeza de validar uma carreira completa e, portanto, de obter o máximo: 70% do último salário. É difícil de acreditar ... Não só as suas pensões atingem os limites, mas basta-lhes apenas 15 anos e meio para validar uma carreira completa, enquanto para você, como para mim, é preciso matar-se com trabalho durante 40 anos, e em breve 41 anos. Confrontados com o colapso dos nossos sistemas de pensões, os tecnocratas de Bruxelas recomendam o alongamento das carreiras: 37,5 anos, 40 anos, 41 anos (em 2012), 42 anos (em 2020), etc. Mas para eles, não há problema, a taxa plena é 15,5 anos… De quem estamos falando? Originalmente, estas reformas de nababos eram reservadas para os membros da Comissão Europeia e, ao longo dos anos, têm também sido concedida a outros funcionários. Agora eles já são um exército inteiro a beneficiar delas:: juízes, magistrados, secretários, supervisores, mediadores, etc.

Mas o pior ainda, neste caso, é que eles nem sequer descontam para a sua grande reforma. Nem um cêntimo de euro, tudo é à custa do contribuinte... Nós, contribuímos toda a nossa vida e, ao menor atraso no pagamento, é a sanção: avisos, multas, etc. Sem a mínima piedade. Eles, isentaram-se totalmente disso. Parece que se está a delirar!

Esteja ciente, que até mesmo os juízes do Tribunal de Contas Europeu que, portanto, é suposto « verificarem se as despesas da UE são legais, feitas pelo menor custo e para o fim a que são destinadas », beneficiam do sistema e não pagam as quotas. E que dizer de todos os tecnocratas que não perdem nenhuma oportunidade de armarem em «gendarmes de Bruxelas» e continuam a dar lições de ortodoxia fiscal, quando têm ambas as mãos, até os cotovelos, no pote da compota?

Numa altura em que o futuro das nossas pensões está seriamente comprometido pela violência da crise económica e da brutalidade do choque demográfico, os funcionários europeus beneficiam, à nossa custa, da pensão de 12 500 a 14 000 € / mês após somente 15 anos de carreira, mesmo sem pagarem quotizações... É uma pura provocação! O meu objectivo é alertar todos os cidadãos dos Estados-Membros da União Europeia. Juntos, podemos criar uma verdadeira onda de pressão.

Não há dúvida de que os tecnocratas europeus continuam a gozar à nossa custa e com total impunidade, essas pensões. Nós temos que levá-los a colocar os pés na terra.

«Sauvegarde Retraites» realizou um estudo rigoroso e muito documentado que prova por "A + B" a dimensão do escândalo. Já foi aproveitado pelos mídia.

http://www.lepoint.fr/actualites-economie/2009-05-19/revelations-les-retraites-en-or-des-hauts-fonctionnaires-europeens/916/0/344867

Divulgue e distribua amplamente entre todos os relés de vinte e sete países da União Europeia, e disso resultará algo de bom!

@Beezz
Carlos Rocha

07/04/2010

Irresponsabilidade da Justiça –
A Conhecida Justiça Corrupta


O jornalista Emídio Rangel reiterou hontem as acusações que fez no Parlamento, apesar de os visados - Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMM) e Associação Sindical dos Juízes (ASJ) - terem anunciado que o vão processar. [Jornal Público - Seguir o link para ler o artigo completo.]

É o cúmulo! Juízes calões – a deduzir das publicações do Eurostat que diz por ano não resolverem mais do que metade da média dos casos dos seus colegas europeus – formados em sindicato como os funcionários públicos, recusam responsabilidade pelo que lhes é pago em exagerados ordenados e privilégios inexistentes em qualquer estado democrático. Os arrogantes incapazes, altamente politizados e a quem cabe a maioria da culpa do miserável estado da justiça em Portugal, na qual só os políticos dizem acreditar devido à sua influência sobre os juízes corruptos, pretendem desresponsabilizar-se tal e qual como os políticos corruptos que ficam sempre impunes.

Os juízes são oficialmente os primeiros responsáveis pelo que se passa nas suas varas ou juízos. Se rejeitam esta responsabilidade, então que rejeitem os ordenados que para isso lhes é pago e que vão cavar batatas para as suas terreolas – livrar-se-ão, assim, de responsabilidades por que responder.

Porém, sendo como é, são eles os incontestáveis primeiros responsáveis pela divulgação de documentos processuais ocorridos dentro das fronteiras dos seus feudos.

Juntando-se sindicalmente em bando de cobardes, prometem processar Emídio Rangel por (como diz o ditado popular) lhes ter descoberto a careca. Juram processá-lo e exigir uma indemnização por os ter justamente acusado. Quem estará mais apto a fazer tais declarações profissionais do que o Rangel? É um verdadeiro jornalista conhecido pela sua comprovada integridade, não como tantos paspalhos aldrabões da sua profissão que por aí pululam e que degradaram um ofício outrora honroso.

Algumas perguntas nos surgem sobre estes acontecimentos. Iria o Rangel, homem experiente, aventurar-se avançando acusações no ar? Sem provas concretas? O futuro o dirá, mas não é de crer que seja tão ingénuo e desprevenido? Sobretudo tendo um irmão juiz, o qual possivelmente lhe teria falado em casos concretos de seu perfeito conhecimento.

Ao que assistimos não é mais do que mais um circo montado onde palhaços galhofeiros pretendem representar a seriedade. Que risota, que pouca vergonha dos juízes, que malandragem por todo o país, que fantochada de justiça em que se deixou de acreditar e que apenas serve para distribuir o nosso dinheiro por pantomineiros a quem se atribuem privilégios inexistentes em sistemas democráticos. Cuja profissão é, como se conhece, arruinar a vida das pessoas com o incompreensível arrastar dos processos, como os mandriões incapazes permitem, ou por sentenças e acórdãos irrazoáveis e em contradição com os factos.

Se o povo não toma conta dos políticos e a justiça não cumpre o seu dever de servir o mesmo povo, cada vez esta paródia que enche algibeiras a ladrões será mais aquilo que já é. Não se espere que eles se emendem – utopia – e ninguém nem nenhum santo virá modificar seja o que for. Se os portugueses continuarem a esperar e não o fizerem eles mesmos nada mudará. Apenas mezinhas para atirar areia aos olhos, enquanto por trás e na realidade tudo continuar na mesma.


Adenda

1. Foi finalmente conhecido o acórdão da condutora que matou peões numa passadeira do Terreiro do Paço, indo a cerca de 120Km/h. Trata-se dum crime pesado que em qualquer país civilizado é severamente punido. A cegueira da justiça revelada até hoje sobre casos de atropelamento mostra a sua desumanização e incompetência. O que se pergunta é se a justiça tem o direito de fazer dum caso comum (porque é um crime comum sem premeditação, como tratado em qualquer país civilizado) um exemplo? Será necessário um exemplo? De acordo com os Direitos Humanos, tem a justiça o direito de fazer exemplos dos réus em lugar de todos os julgamentos serem exemplares? Segundo se ouviu, a pena foi mais pesada por a criminosa não ter carpido rios de lágrimas. Teremos ouvido bem, que com um pouco de teatro a pena teria sido mais leve?

Um criminoso é um criminoso. A acção foi cometida e comprovada. Que porcaria de justiça é esta que pretende fazer exemplos de casos comuns e que se apoia em golpes teatrais para julgar? De certo que a defesa não contou com este tique dos juízes, senão teria montado a cena teatral apropriada.

2. Ainda sobre a corrupção, o a defesa dos tachos, o compadrio e as parcialidades de juízes e magistrados, vale a pena ver um comentário deixado no blog do autor, assim como o link lá indicado para um outro artigo no Correio da Manhã.