29/07/2010

Só errei na profissão

Se Portugal fosse um país de plena liberdade de expressão, qualquer pessoa podia dizer que quem nos governa são um circo. Malabaristas, palhaços, ilusionistas.
Se um jornalista do Jornal Expresso lhe responde-se a um e-mail a dizer isto: “desculpe mas o caso da Portaria 59/2005 é assunto proibido”. Se outro do Jornal Publico fizesse o mesmo e, mais outro do Jornal Sol!
Aprendia uma coisa, os jornais são sempre controlados assim como os jornalistas, pior.
Somos controlados por quem já é controlado.
Não existe investigação a nível jornalístico, a nível dos deputados, PJ, Procurador ou Provedor de Justiça. Sei lá. Pacheco Pereira afirma que é caso único Sócrates apesar de tantos indícios não ter ao menos sido chamado a depor.
QUALQUER OUTRO CIDADÃO TINHA APANHADO PREVENTIVA E SIDO APRESENTADO AO JUIZ!
Sócrates está acima de tudo, nas palavras de um palhaço: “Sócrates é como Deus está em todo o lugar” eu. acrescentaria, onde há merda ele aparece.
O caso da Portaria 59/2005 criado por um Governo ilegal, vai perpetuar quer queiram quer não que o Governo de Sócrates e Cavaco tem interesses directos no assunto, vai provar que o próprio partido Bloco de Esquerda tem interesses, vai provar que vivemos de costas voltadas à cultura por causa de desvios de dinheiros da CEE para grandes grupos económicos que mexem com toda a nossa politica nacional e os senhores feudais que nos governam.
Não existe maior pouca vergonha em Portugal.
Toda a gente perdeu fé na justiça, soltam assassinos da cadeia porque os juízes não tiveram tempo de assistir ao processo, Sócrates não é ouvido pelas mesmas razões.
Tu, cidadão, estás fodido!
À mínima coisa que faças tens a justiça em cima de ti!
É o Portugal que mereces.
Neste momento e sem querer levar ninguém a perder a cabeça, ponho aos leitores a seguinte questão: você tem licença de uso e porte de arma e pela frente lhe aparece um mentiroso que o anda a roubar.
As respostas são suas caro leitor. Caso o leitor seja o primo ou tio do Sócrates ou qualquer outro familiar, devo desde já avisar que o POVO vai julga-los a todos e, infelizmente isso vai continuar pelas futuras gerações.

Sem comentários: