21/05/2011

Os Reis da Mentira

Embora haja sempre oportunistas para fazerem propaganda ao seu partido corrupto, mais uma vez se repete que este post não tem qualquer intenção partidária, mas apenas a de mostrar mais uma vez a falsidade da desinformação jornaleira que embrutece os portugueses. Mentindo-lhes, enganando-os e manipulando desonestamente as informações em despeito do que deveriam fazer e por afronta à população.

Para um curto programa desinformativo após o debate Sócrates-Coelho, a RTP apresentou comentadores que não se focaram nos verdadeiros problemas e interesses do país e mentiram descaradamente. Embora no fundo nem importe quem tenha «ganho» o debate. Os comentadores mentiram ocultando o nervosismo e medo de cão espancado em toda a musculatura facial do Coelho, a 2ª vez depois de face ao Louçã.

Os jornaleiros mostraram comentários do Facebook, mas deviam tê-los procurado à lupa, pois que o que lá se lia por todo o lado eram testemunhos da maneira como o Coelho se comportou, o seu medo estampado no rosto, a fuga às questões do jornalista e do Sócrates, mudando de assunto, a falta de explicações da parte de ambos sobre alguns pontos e as respostas que o primeiro deixou em aberto por querer esconder ou por incapacidade.

Na realidade, pouco importa o debate por já sabermos que daqueles dois só pode vir falsidade. Por isso que o resultado até nem tem valor. O que aqui está em questão é o modo como esses bandos de sacasnas jornaleiros nos desinformam. Pior, não fizeram a mínima alusão à revolta contra a corrupção política que se prepara e alastra actualmente pelo país, devido exactamente ao comportamento das máfias políticas a que esses dois pertencem e é isto o mais importante para Portugal.

Como VOTAR = APROVAR, quem quer que, na conjuntura actual, vote num deles não está a querer conservar o governo nem a tentar mudá-lo, está apenas a aprovar a situação actual, cuja experiência e o que observamos nos ensinaram que não muda com a mudança dos partidos no governo Quem votar neles deve calar-se e deixar-se de reclamações e de queixinhas.

Impõe-se uma mudança na constituição. Não a manter, como alguns partidos pretendem, por ela afastar o povo da participação e controlo dos políticos, por um lado, e por outro permitir a corrupção política; nem modifica-la como o PSD pretende, como se lê na sua proposta constitucional, que resultaria num premeditado aprofundamento da já maior fossa entre mais ricos e mais pobres em toda a Europa. A constituição não é democrática e é isso que é necessário corrigir.

O que há a fazer já é o correr com eles como se passa no Magreb e que já vai a caminho em Espanha. Mesmo estando Portugal na cauda de tudo, nem se compreende que cá não tenha ainda começado seja o que for contra esses bastardos.

Em lugar de os aprovar votando neles, vote-se em branco.


Adenda:
Exemplo da manipulação e transformação de sentido das notícias:
Manipulação das Informações pela RTP
Vil Corrupção Jornaleira


Este e outros artigos também nos blogs do autor (1 e 2).

Sem comentários: