01/11/2010

Vira o Disco e toca o mesmo...

O tal senhor do "acordo", aquele que já lá esteve e nada fez, depois tem muitos convites para as televisões e ainda faz a assessoria ao PSD para questões "económicas", sendo nomeado pelo mesmo PSD para "negociar" um acordo com o PS sobre o OE2011, esse mesmo, de apelido Catroga, o mesmo que é contratado a tempo Parcial de 0% (ainda estou para saber o que isto é) a mim parece-me mais uma maneira de nos chularem ainda mais. Foi para assessor técnico da Universidade Técnica de Lisboa, como podem ver abaixao no despacho do DR. Ninguém fala que devemos cortar é nesta corja de sangussugas, de chulos e parasitas, de FILHOS DA PUTA, que nos roubam à má fila, todos os dias. Ninguém tem coragem e "colhões" para limpar o sebo a estes canalhas, a estes CABRÕES. Somos um povo de merda, acagaçado e masoquista. Somos uns bandalhos do caralho, que nos acomodamos com cortes e mais cortes, e aumentos de impostos para encher os bolsos a estes filhos duma grande PUTA. Até quando?

O País está mal, em Maio deste ano já estava mal, mas ainda deu para nomear alguns BOIS... Tristeza do caralho... ainda vamos andar com a latinha da vaselina e nas filas de calças em baixo para eles nos enrabarem a todos... REVOLTEM-SE CARALHO!!!


Obs: As desculpas não se pedem evitam-se, e dado ao actual estado em que chegámos, a linguagem acima proferida é de um cidadão revoltado com fome de vingança. Visto sozinho nada poder fazer, espera pela oportunidade de que apareçam mais com a vontade e a revolta estampada na alma, a fim de se poder acabar com este estado de coisas...

@Fernando Marques
Pulseira Electrónica

1 comentário:

A. João Soares disse...

Concordo totalmente com a intenção e a ideia, embora não seja do meu gosto a «gramática» utilizada. Penso que esta linguagem fere pessoas mais sensíveis que desistem e não lêem a mensagem completa.
Mas não duvido que eles precisam de um tratamento do tipo de estomatologia feita ao Berlusconi, ou do outro género de que foi alvo a Indira Gandhi ou o Anwar Sadat. Talvez abrisse os olhos aos outros para serem mais respeitadores da ética e dos eleitores.

Cumprimentos
João
Do Miradouro