31/10/2010

Tirar para distribuir.

Orçamento do Estado

Todos os nossos governantes falam em cortes das despesas, mas não dizem quais, e aumentam os impostos a pagar pela malta.
Não ouvi foi nenhum governante falar em:
. Redução dos deputados da Assembleia da República e seus gabinetes, profissionalizá-los como no estrangeiro.
. Reforma das mordomias na Assembleia da República como, almoços com digestivos a € 1,50.
. Acabar com os milhares de Institutos e Fundações que não servem para nada e tem funcionários e administradores com 2º ou 3º emprego.
. Acabar com a acumulação de pensões de reforma milionárias, resultantes de diminutos tempos de exercício de um cargo.
. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores de milhares de euros mês e que não servem para nada.
. Redução drástica das Câmaras Municipais, Assembleias, etc.
. Redução drástica das Juntas de Freguesia.
. Acabar com o pagamento de € 200 por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e € 75 nas Juntas de Freguesia.
. Acabar com o Financiamento aos Partidos.
. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc que se deslocam em uso particular pelo País. No estrangeiro isto não acontece.
. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia.
. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros.
. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado.
. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e, respectivas estadias em Lisboa em hotéis cinco estrelas.
. Controlar o pessoal da Função Pública que nunca está no local de trabalho e que faz trabalhos nesse tempo, para o Estado.
. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos e com a quantidade anacrónica de assessores inúteis.
. Acabar com as várias reformas por pessoa, do pessoal do Estado.
. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP.
. E por aí fora. Recuperaremos depressa a nossa posição. Já estamos cansados e exauridos.

Nós contribuintes não temos que pagar isto tudo.

@Fernando Marques
Pulseira Electrónica

1 comentário:

Mentiroso disse...

Pois, o problema é esse. Todos reclama com razão sobre a necessidade de reduzir as despesass do estado com privilégios de abuso das oligarquias, só existentes nalgumas ditaduras, que nem em todas.

Concordo em absoluto com todas as reduções a fazer exceptocom a redução do número de deputados, qpenas por pôr em cheque a representação dos partidos mais pequenos, que tanta falta fazem como os maiores, sejam de direita ou de esquerda. Contudo, as reduções a fazer com essa banda, dado o absurdo abuso actual, são quase infinitas, muitas outras se podendo acrescentar às enumaradas neste post.

Tem que haver um verdadeiro controlo dos representantes da parte dos representados. Sem isso, a represensentação é falsa, não existe, nem ela nem democracia. NADA poderá afirmar a existência duma qualquer democracia sem que o povo seja o soberano. É ESSE O SIGNIFICADO DA PALAVRA e o resto são treatas hipócritas para parvalhões acreditarem, serem vigarizados e roubados e não progredirem. Está bem claro.